RESENHA - CONTÁGIO: POR QUE AS PESSOAS PEGAM | JONAH BERGER

RESENHA-CONTÁGIO-POR-QUE-AS-PESSOAS-PEGAM-JONAH-BERGER

Título: Contágio
Subtítulo: Por que as pessoas pegam
Autor: Jonah Berger
Editora: Leya
Páginas: 224
Ano: 2013
Sinopse: O que faz algo ser realmente um sucesso de público? Se você respondeu propaganda, pense de novo. Hoje as pessoas não dão mais tanta importância para anúncios, elas escutam opiniões. Mas por que falamos mais sobre certos produtos e ideias do que outros? Por que algumas histórias e boatos se espalham com mais facilidade? E o que faz um conteúdo on-line tornar-se viral?Jonah Berger, professor de Marketing de Wharton, passou a última década respondendo essas perguntas. Ele estudou, por exemplo, por que artigos do The New York Times estão sempre na lista dos textos mais enviados por e-mail, ou por que alguns produtos geram boca a boca, e como a influência social define desde os carros que compramos às roupas que vestimos e os nomes que damos a nossos ¬ filhos.Neste livro, Berger revela a ciência secreta por trás do viral e da transmissão social. O autor apresenta seis princípios básicos que impelem todos os tipos de coisas a se tornarem contagiosas, de bens de consumo e iniciativas políticas a boatos no ambiente de trabalho e vídeos no YouTube.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------
Por que alguns produtos, ideias e comportamentos tem sucesso enquanto outros fracassam?

Um motivo para certos produtos e ideias tornarem-se populares é que simplesmente são melhores. Outro motivo pelo qual os produtos pegam é o preço atraente. A publicidade também desempenha um papel importante.

Mas mesmo aplicando muitas regras talvez não atinja a popularidade. Porque? Jonah explica que é preciso influência social e boca a boca. As pessoas adoram compartilhar histórias, notícias e informações com aqueles ao seu redor. Ou seja, o velho João e Maria vão com os outros é mais eficiente. 

O livro destaca que o boca a boca é mais eficiente que a publicidade tradicional por dois motivos. Primeiro, porque é mais persuasivo. Segundo porque é mais direcionado ao público interessado. 
Ainda bem que o boca a boca está a disposição de todos num é mesmo?!

Buzz marketing É um tipo específico de trabalho de marketing que visa a disseminação de propaganda de um produto ou serviço através de cadeias de consumidores.

Algo que me chamou muita atenção nesse livro foi entender que as redes sociais são tecnologias e não estratégias. Se você apenas colocar algo por lá, não vai conseguir que alguém vá notar ou compartilhar.

Certas histórias são mais contagiantes, e certos rumores são mais infecciosos. Alguns conteúdos on-line tornam-se virais, enquanto outros nunca são repassados. Por quê? Quais as causas para que certas ideias e comportamentos sejam mais falados? É disso que esse livro fala.

Perguntas importantes tiveram respostas aqui, como por exemplo.  É possível tornar qualquer coisa contagiante ou algumas são simples e naturalmente mais infecciosas? 

Concluindo o que tirei de grande proveito pra vida e para os negócios. Primeiro, qualquer produto, ideia ou comportamento pode ser compartilhável. Segundo, vi que, em vez de serem causadas por um punhado de pessoas "influentes" especiais, as epidemias sociais são impulsionadas pelos próprios produtos e ideais. Terceiro, certas características tornam mais provável que produtos e ideias sejam compartilhadas e comentadas.

A viralidade não nasce, ela é produzida.

Já leu esse livro? Me conta aqui nos comentários o que você achou.

Não perca nenhuma novidade do site, coloque o NM nos favoritos do seu navegador ou clique 👉 Seguir Nayane Martins por Email 👈
Comp. no Google Plus

SOBRE Nayane Martins

Sou cearense, casada, 27 anos, mãe da cadela Mel. Amo moda, fotografia, decoração, ler e escrever. Formada em Radiologia e Web Designer. Espero que gostem, entrem e fiquem a vontade!
    Comente com Disqus
    Comente com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada por vir até aqui comentar, isso me deixa muito feliz. É fundamental para mim!